Logo da Pinacoteca

Apoie

Logo da Pinacoteca

Em breve na Pinacoteca

É tempo de renovação! A Pinacoteca está montando uma nova apresentação da sua coleção que fica localizada no 2° andar do edifício Luz, e poderá ser vista a partir de julho deste ano. Enquanto isso, as visitas ao Prédio e às exposições Galeria José e Paulina Nemirovsky – Destaques do Acervo e Vanguarda brasileira dos anos 1960 – Coleção Roger Wright continuam sendo mais do que bem-vindas. E não precisa esperar os sábados para ver tudo de graça, pois até o dia 28 de março, a Pina terá entrada gratuita, independente do dia da semana.

Nas Salas da Galeria José e Paulina Nemirovsky, o visitante terá acesso aos destaques do acervo, com  cerca de cem obras de importantes artistas como Debret, Almeida Junior, Parreiras e Oscar Pereira da Silva — dispostas em ordem cronológica. É possível apreciar desde pinturas de artistas viajantes no século XIX até meados da década de 1960.

A Vanguarda brasileira dos anos 1960 – Coleção Roger Wright traz um recorte de 80 obras que representam a produção brasileira dos anos 60 e importantes instalações produzidas a partir de 2000. O acervo tem desde obras de teor político a explosão colorida do pop, com trabalhos de Wesley Duke Lee, Claudio Tozzi, Antonio Dias, Cildo Meireles, Nelson Leirner, Raymundo Colares, Rubens Gerchman, Carlos Zilio, entre outros. A coleção foi montada por Roger Wright e seus dois filhos desde 1996.

Ao lado da Pinacoteca, no Parque da Luz, é possível também apreciar 32 esculturas que integram o acervo da Pinacoteca de São Paulo. Entre os artistas apresentados estão Victor Brecheret, Leon Ferrari, Amílcar de Castro, José Resende, Marcelo Nietsche e muitos outros.

No dia 28 de março, a Pinacoteca de São Paulo passa a exibir OSGEMEOS: Segredos, primeira exposição panorâmica da dupla de artistas formada pelos irmãos Otávio e Gustavo Pandolfo (São Paulo, 1974). Os mais de 60 trabalhos, sendo cerca de 50 inéditos ou nunca exibidos no país, desse rico imaginário, poderão ser vistas até 03 de agosto de 2020. As obras contribuem para a expansão do entendimento das relações entre arte e urbanidade, reflexão que marca o ano de 2020 na Pinacoteca.

Uma ótima visita à Pina!