Logo da Pinacoteca

Apoie

Logo da Pinacoteca

Acervo em plástico da Pinacoteca

30 ago 2014
14 dez 2014

A Pinacoteca do Estado de São Paulo apresenta, a exposição Acervo em plástico da Pinacoteca: problemáticas de conservação e restauro. Com patrocínio da Pirelli, a mostra traz ao público o trabalho de pesquisa em materiais plásticos do Núcleo de Conservação e Restauro da Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Dividida em duas partes, a exposição reúne, em sua primeira seção, obras do acervo da instituição que representam os principais materiais plásticos e suas questões de conservação. São trabalhos de Aldir Mendes de Souza, Amélia Toledo, Claudio Tozzi, Danilo Di Prete, Farnese de Andrade, Geraldo de Barros, Gilberto Salvador, Helena Caminha (Translúcida, a primeira obra em plástico a integrar o acervo da Pinacoteca, em 1970), Jorge Menna Barreto, Julio Plaza, Lothar Charoux, Macaparana, Mario Cravo Neto, Nina Moraes, Roberto de Lamonica, Sérvulo Esmeraldo, Sheila Goloborotko e Tereza D’Amico. As duas versões da obra Caixinha do sem fim, de Amélia Toledo, confeccionadas em anos diferentes, expostas lado a lado, demonstram para o público os efeitos sofridos pelos materiais plásticos.

Uma projeção em vídeo apresenta o conjunto do atual acervo em plástico da instituição, com o diagnóstico dos problemas de degradação dos materiais usados em sua confecção, além da indicação das medidas possíveis de conservação. Uma linha do tempo contextualiza as obras do acervo em relação à exemplos do uso do plástico no cotidiano e na arte, indicando as datas que marcam a criação e comercialização dos principais polímeros.

Na segunda seção, como exemplo das ações desenvolvidas pelo Núcleo, a exposição apresenta o trabalho de conservação da Fonte das Nanás, de Niki de Saint-Phalle, obra que compõe o acervo da Pinacoteca e permanece em exposição de longa duração no pátio interno do edifício Luz. Contextualizando o histórico da Fonte das Nanás e de sua incorporação ao acervo da Pinacoteca, a exposição traz uma breve linha do tempo da artista, além de trabalhos e documentos de Niki de Saint Phalle. A mostra tem o objetivo de permitir ao visitante conhecer todo o processo necessário à boa manutenção de obras modernas e contemporâneas que se utilizam de diversos tipos de plástico, além de compreender melhor o trabalho de conservação e restauro realizado na Fonte das Nanás, uma das obras da coleção da Pinacoteca mais queridas pelo público.