Logo da Pinacoteca

Apoie

Logo da Pinacoteca

Hilma af Klint – Mundos possíveis

03 mar 2018
16 jul 2018

A Pinacoteca de São Paulo apresenta pela primeira vez na América Latina uma exposição individual da pintora sueca Hilma af Klint (1862-1944), cujo trabalho vem sendo reconhecido como pioneiro no campo  da arte abstrata, tendo passado despercebido durante grande parte do século XX. af Klint frequentou a Real Academia de Belas Artes, principal centro cultural da capital sueca. Ela logo se distancia de seu treino acadêmico para pintar os mundos invisíveis, sendo fortemente influenciada por movimentos espirituais como o Rosa-cruz, a Teosofia e, mais tarde, a Antroposofia. Klint integrou o grupo artístico composto apenas por mulheres, de Fem (As Cinco), que acreditavam ser conduzidas por espíritos elevados que desejavam se comunicar por meio de imagens, e já experimentavam com escrita automática e desenho, pré-datando as estratégias Surrealistas em mais de 30 anos. Desde 1972, todos os trabalhos e escritos ficaram sobre posse da Fundação Hilma af Klint. Como principal destaque, a exposição inclui a série intitulada The Ten Largest (As dez maiores), realizada em 1907, e considerada hoje uma das primeiras e maiores obras de arte abstrata no mundo ocidental, já que antecede as composições não figurativas de artistas contemporâneos a af Klint, como Kandinsky, Mondrian e Malevich. Além desta série, a exposição em São Paulo conta também com obras nunca antes expostas. Em 1986 a exposição The Spiritual in Art: Abstract Paintings 1890 – 1985, realizada no Los Angeles County Museum of Art, permitiu que o trabalho de Klint fosse reconhecido internacionalmente. Desde então, suas obras viajam o mundo em exposições realizadas na Europa e Estados Unidos. A exposição da Pinacoteca de São Paulo é organizada em parceria com Daniel Birnbaum, diretor do Moderna Museet em Estocolmo, e uma colaboração com a Fundação Hilma af Klint .