Logo da Pinacoteca

Apoie

Logo da Pinacoteca

Insurreições

30 mar 2013
14 jul 2013
O Memorial da Resistência de São Paulo é uma instituição singular no cenário museológico brasileiro, especialmente sob dois aspectos: por estar sediada em um lugar de memória que se dedica à preservação das memórias políticas, e por compartilhar o espaço com um museu de arte, a Estação Pinacoteca, também gerida pela Pinacoteca do Estado. Em um mesmo edifício, trata de expressões culturais que dignificam os grupos sociais e, ao mesmo tempo, evidencia as atrocidades que esta mesma sociedade é capaz de cometer.

A exposição “Insurreições – expressões plásticas nos presídios políticos de São Paulo” (30 de março a 14 de julho de 2013) interliga essas duas dimensões, ao evidenciar a capacidade e necessidade do ser humano de se expressar artisticamente mesmo nas condições mais adversas. “Pássaros”, de Carlos Takaoka, foram criadas no próprio Deops/SP, lugar de tortura, desaparecimento e morte.

Para além disso, o conceito de solidariedade também pauta essa mostra: grande parte dos trabalhos – desenhos, xilogravuras, telas, colares, bolsas, bilhetes e cartas etc. – foi produzido com a finalidade de angariar fundos para ajudar as famílias mais necessitadas dos presos políticos. E ainda para presentear os entes queridos, solidários nessa situação adversa. “Insurreições” apresenta parte da coleção Alípio Freire – Rita Sipahi, com trabalhos conservados pelo próprio casal, e outros recebidos de amigos, com o objetivo de preservar e divulgar essas memórias. Assim, realizar essa exposição tem um significado especial para este Memorial, pois aproxima a resistência política da expressão artística.