Logo da Pinacoteca

Apoie

Logo da Pinacoteca

Marino Marini: do arcaísmo ao fim da forma na Pinacoteca de São Paulo

18 jul 2015
27 set 2015

A Pinacoteca do Estado de São Paulo, museu da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, recebe a partir do dia 18 de julho a exposição Marino Marini: do arcaísmo ao fim da forma.

Com curadoria de Alberto Salvadori, diretor do Museo Marino Marini em Florença, a exposição é a primeira retrospectiva no Brasil do artista italiano reconhecido mundialmente por suas esculturas em bronze, e um dos nomes fundamentais da arte moderna italiana.

A mostra proporcionará ao público uma visão ampla e generosa da produção artística de Marini, expondo 68 peças, entre esculturas, pinturas e desenhos, de distintos períodos de sua carreira. A exposição reúne obras das duas importantes instituições dedicadas à obra de Marini na Itália, o Museo Marino Marini de Florença e da Fondazione Marino Marini de Pistoia – cidade natal do artista.

Nascido em Pistoia (1901 – 1980), na região da Toscana, Marini cresceu cercado pelas influências da vizinha Florença, nutrindo uma forte ligação com a arte etrusca e com a arte egípcia pertencente aos museus da região, desenvolvendo em sua obra quatro temáticas em particular: o retrato, a Pomona – a encarnação do eterno feminino –, os cavalos e os cavaleiros e o circo. Por este último era extremamente fascinado, sentindo-se intrigado pela natureza do ofício do malabarista, do palhaço e dos acrobatas.

A relevância de Marino Marini foi de um artista que não se comportou como um filólogo, não aceitou os dados históricos consumidos pelo estudo e pela interpretação antropomorfa do sujeito, mas revelou, no seu trabalho, uma dimensão de atualidade da matéria numa relação direta entre homem e sujeito”, destaca Alberto Salvadori.

A exposição Marino Marini: do arcaísmo ao fim da forma, tem patrocínio da Pirelli e apoio do Istituto Italiano di Cultura di San Paolo. Esta iniciativa faz parte do “Ano da Itália na América Latina” promovido pelo Ministério das Relações Exteriores e da Cooperação Internacional da Itália.

Em cartaz de 18 de julho até 27 de setembro, após passar pela Fundação Iberê Camargo em Porto Alegre.

Créditos