Logo da Pinacoteca

Apoie

Logo da Pinacoteca

O Lado de Lá – Angola, Congo, Benin

20 nov 2010
13 mar 2011

A Pinacoteca do Estado de São Paulo apresenta a exposição O Lado de Lá – Angola, Congo, Benin, com cerca de 30 imagens, PB, do fotógrafo Ricardo Teles (Porto Alegre, RS,1936). As imagens foram realizadas entre 2005 e 2010 em diversos locais da África e revelam cenas da vida cotidiana, celebrações que unem arte e religiosidades, retratos de pessoas e de monumentos históricos, como o Portal do Não Retorno, erguido na década de 1990, na República do Benin, em memória dos escravos que partiram em direção ao Brasil. “Com morfologia semelhante a do Arco do Triunfo de Paris (mas com carga simbólica oposta) o Portal era a última etapa antes do embarque definitivo nos navios negreiros”, afirma Diógenes Moura, curador da mostra.

Ricardo Telles afirma que O Lado de Lá tem como foco reencontrar o conhecimento no Brasil sobre a África através de um ensaio fotográfico que retrata o cotidiano dos países de origem das populações afro-brasileiras, especialmente em pontos marcantes da África ligadas a nossa história: Angola, Congo e Benin. É uma viagem ao passado que nos une no presente. A intenção é mostrar como andam hoje estas distintas culturas do lado de lá do Atlântico, e a troca, influência que o Brasil exerce além do passado e na atualidade destes locais.

Ricardo Telles (Porto Alegre, RS,1966). Desde de 1994 trabalha na cidade de São Paulo nas áreas de documentação e fotojornalismo, com publicações periódicas em diversos jornais e revistas nacionais e estrangeiros, editoriais e institucionais. Foi fotógrafo independente para o grupo Estado (Agência Estado e os jornais O Estado de São Paulo e Jornal da Tarde) entre 1994 e 2000. No mesmo período, colaborou com várias publicações como as revistas Terra, Época e Caras, entre outras. Atualmente, além de dar continuidade a projetos autorais, realiza trabalhos institucionais e corporativos com destaque a documentação da indústria brasileira. É colaborador da agência de fotografia FOCUS de Hamburgo, Alemanha, e sócio fundador da associação Arcapress de fotógrafos documentais brasileiros.

É autor dos livros Saga – Retrato das Colônias Alemãs no Brasil (editora Terra Virgem, 1997) e Terras de Preto – Mocambos, Quilombos – Histórias de nove comunidades negras rurais do Brasil (editora A Books, 2002). O primeiro título recebeu o Premio Martius Staden oferecido pela Fundação Martius Staden, devido a sua relevância cultural e ao fomento nos laços culturais entre o Brasil e Alemanha (1999) e o segundo foi vencedor do Grande Prêmio Ayrton Senna de Jornalismo, com ensaio publicado na revista Carta Capital, intitulado Os dois Brasis (2003). Tem obras nas coleções Pirelli/MASP e no Museu de Arte Moderna de São Paulo.

{START:GLL}40{END:GLL}