Tipo: Capacitação | Local: On-line

Capacitação: A invenção do Barroco

Data Início Capacitação 02 de maio de 2022 - Data Término Capacitação 06 de maio de 2022

Este curso é dirigido ao público em geral e tem como objetivo oferecer um panorama sobre a produção artística dos séculos XVII a XVIII, no âmbito do que a historiografia artística denominou o Barroco. Verificaremos os limites conceituais desta denominação, debatendo os limites e implicações da compreensão daquele fenômeno como “estilo”, em particular no contexto brasileiro, bem como ofereceremos uma introdução aos marcos conceituais do Barroco em perspectiva internacional. Valorizando o repertório artístico nacional neste campo, procuraremos, igualmente, apresentar nossos acervos e coleções, monumentos e artistas associados àquele momento histórico-artístico e, igualmente, demonstrar como, no século XX, estabeleceu-se uma renovada interpretação do Barroco como estilo nacional, como constante “psicológica” características das artes brasileiras com reflexos no discurso sobre a arquitetura e artes modernas e contemporâneas.

SERVIÇO

O curso será realizado em formato online via ZOOM. O link de acesso a sala online e demais informações para início do curso serão enviadas com e-mail de confirmação de inscrição.

O aluno deverá usar o mesmo e-mail cadastrado no ato da compra para acessar a sala online, do contrário não será possível realizar o cadastro e acesso à plataforma ZOOM e os recursos disponíveis para transmissão da aula. Eventuais troca de e-mail feitas após a compra deve ser comunicada a organização do curso até 2 dias antes do início do curso.

O curso é online, fornecido no formato síncrono, ou seja, ao vivo. As aulas serão gravadas e disponibilizadas para os alunos regularmente inscritos após a realização curso. A equipe Pina_Cursos compartilhará o link de acesso dos vídeos por e-mail e prazo de acesso.

A inscrição é pessoal e intransferível. Em caso de inscrição-presente, no momento da matrícula o pagante deve incluir os dados do(da) convidado(a) e informar a organização do curso sobre tal inscrição-presente, de modo a evitar possíveis equívocos de cadastro ou de compartilhamento dos conteúdos de estudo.

A utilização de meia entrada é concedida a: estudantes, professores, pessoas com 60 anos ou mais e funcionários de instituições culturais (limite de até 5 funcionários de uma mesma instituição).

Materiais complementares como, bibliografia do curso, PDFs, links de vídeos indicados pelo professor, serão compartilhados através de uma pasta virtual, gerenciada pelo professor e a coordenação do curso. O material ficará acessível por tempo limitado.

Pedidos de cancelamento ou transferência serão aceitos até a véspera de abertura do curso.

Pedidos de cancelamento ou transferência, enviados após início do curso, não serão considerados, visto a necessidade de organização das atividades.

A declaração de frequência será emitida após o término do curso. Os participantes que obtiverem 75% de presença durante o curso, ou seja, logados no momento da transmissão do curso. O acesso aos vídeos das aulas do curso não será considerado na contagem de frequência.

O curso poderá oferecer interprete/tradução em Libras e audiodescrição. Esses recursos de acessibilidade poderão ser solicitados por e-mail até 5 dias antes do início do curso.

DIAS DO CURSO

2, 3, 4 e 6 de maio

PREÇO

R$80 inteira

R$72 amigos e patronos da Pina 

R$40 meia entrada

Vagas sociais:

10 vagas para funcionários Pinacoteca

10 vagas para alunos ali:leste

50 vagas para professores de escolas públicas e educadores sociais

PROGRAMA DE AULAS

Aula 1 – As definições do Barroco – 02/05/2022

O curso investiga os limites do Barroco, suas raízes no debate sobre o estatuto da imagem iniciado pela Reforma e pela Contrarreforma no século XVI e seu pleno desenvolvimento no século XVII. O curso busca entender como o Barroco foi definido em oposição ao assim chamado Renascimento e como foi alcançando autonomia teórica. Serão destacadas as particularidades da criação da percepção da produção artística dos séculos XVI-XVIII no Brasil a partir de agentes distintos, dos biógrafos diletantes à criação de um Serviço de Patrimônio Histórico.

 

Aula 2: Barroco colonizador – 03/05/2022

Será abordado o tema da difusão dos modelos artísticos europeus pelas Américas no período de colonização dos territórios americanos (sécs. XVI-XIX) e sua fusão com outras tradições de produção artística ou visual. Serão investigados os processos de hibridização entre os modelos artísticos e práticas europeus com aqueles de origem ameríndia ou africana, particularmente no território brasileiro.

 

Aula 3: Um cânone sem cânone – 04/05/2022

Neste encontro, serão vistos os desdobramentos do Barroco, sua fortuna bem suas retomadas no século XX e XXI. O Barroco é um estilo? É uma “forma mental” ou um elemento identitário constante entre nós? A partir da expressão “cânone metamórfico”, utilizado pelo historiador Ricardo de Mambro, procuraremos perceber de que modo as soluções visuais do Barroco foram sendo recuperados como elementos discursivos em contextos diversos daquele do Barroco histórico.

 

Aula  4: Barroco e arquitetura – 06/05/2022

No último o Barroco será visto de uma perspectiva urbana, serão abordados temas como a cenografia urbana e sua importância nos séculos XVII e XVIII e os usos discursivos do território, da paisagem e da cenografia urbana como elementos de significação do território ao longo do processo de colonização. As pontes entre Barroco e Moderno no Brasil e seu impacto na Arquitetura dos séculos XX e XXI .

SOBRE O PROFESSOR

Prof. D. André Tavares possui graduação em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995), mestrado em História pela Universidade Estadual de Campinas (2000), doutorado em História pela Universidade Estadual de Campinas (2006) e doutorado em Artes pela Universidade Estadual de Campinas (2009). Atualmente é professor do Curso de História da Arte da UNIFESP e membro do programa de Pós Graduação em História da Arte da mesma instituição, tendo atuado igualmente na Pós-graduação em Artes Visuais da Fundação Armando Álvares Penteado e da Universidade Cruzeiro do Sul. Possui experiência na área de História Arte, com ênfase na produção artística do século XVIII e atuando nas áreas de Desenho artístico, história da paisagem e cenografia urbana no século XVIII, música historicamente informada (séculos XVI / XIX), história das relações entre literatura e ilustração, relações entre arte italiana, portuguesa e brasileira, arte religiosa, e literatura brasileira do século XX, particularmente a partir das produções de Cornélio Penna e Lúcio Cardoso. Dedica-se, atualmente a projetos ligados à identificação da produção artística britânica presente em coleções brasileiras e à história do Desenho. É Coordenador Acadêmico do projeto Mais Cultura nas Escolas, uma parceria entre o MinC, o MEC e a UNIFESP

Assine nossa Newsletter

e acompanhe nossa programação



    Clicando em "Aceito todos os Cookies" ou continuar a navegar no site, você concorda com o
    armazenamento de cookies no seu dispositivo para melhorar a experiência e navegação no site.
    Consulte a Política de Privacidade para obter mais informações.

    Aceitar todos os Cookies