Tipo: Exposições | Local: Edifício Pina Luz

Data Início Exposições 29 de julho de 2023 - Data Término Exposições 28 de janeiro de 2024

Exposições: Marta Minujín: Ao vivo

A exposição “Marta Minujín: Ao vivo” é a primeira mostra panorâmica no Brasil de uma das artistas latino-americanas mais relevantes da sua geração.

A mostra articula mais de cem obras de Marta, de 1963 até hoje. Nos primeiros dias da exposição o público é recebido pela Escultura de los deseos, um inflável de 17 metros no estacionamento da Pinacoteca, edifício Luz. O público também poderá percorrer a galeria de tramas e colchões multicoloridos — como a Galeria Blanda [Galeria Mole], instalação de 1973 feita com 200 colchões que preenchem, junto com projeções, a 1ª sala expositiva

A exposição também conta com videoinstalações e fotoperformances, como a El pago de la deuda externa argentina con maíz [O pagamento da dívida externa com milho] (1985). Em “Marta Minujín: Ao vivo”, as intervenções urbanas ganham evidência.

DOS COLCHÕES AOS MONUMENTOS

“Marta Minujín: Ao vivo” passa por momentos cruciais da carreira da artista portenha. Sua pesquisa sobre o fenômeno social da comunicação e seu potencial disseminador resultou em diversos trabalhos cuja documentação se concentra na 4ª sala expositiva, em obras como Simultaneidad en simultaneidad [Simultaneidade em simultaneidade] (1966) e Leyendo las noticias en el Río da Plata [Lendo notícias no rio da Prata] (1965).

No contexto político da década de 1970, a proliferação de ditaduras militares pela América Latina levou Minujín a práticas artísticas voltadas para a conscientização de uma realidade sociopolítica e um projeto de integração entre os países da região. O trabalho mais emblemático da artista nesse sentido foi Comunicando con tierra (1976), remontado para esta exposição, nela há o Nido de hornero [Ninho de joão-de-barro], instalação com a forma de um ninho de joão-de-barro gigante.

A obra El Batacazo, de 1965, foi recriada especialmente para a Pinacoteca. Nela, ícones da mídia conduzem o(a) visitante, que passa por jogadores de futebol do Brasil e Argentina, sobe escadas encontrando playboys e cosmonautas e desce um escorregador para cair em uma boneca inflável com o formato do rosto da atriz italiana Virna Lisi.

A mostra termina com uma das videoinstalações mais recentes da artista, Implosión! [Implosão!] (2021). A nova versão da obra promove a imersão em um cubo musical multicolorido.

Sobre Marta Minujín

Nascida em Buenos Aires, 1943, Marta Minujín alcançou grande consagração na Argentina e internacionalmente. Ao longo da carreira, se tornou a embaixadora do movimento pop na Argentina e, embora tenha se identificado com o rótulo, sua produção possui um caráter multidisciplinar, combinando aspectos da arte pop com o happening e a arte conceitual.

Minujín produz arte incansavelmente até os dias de hoje, transitando entre diversas linguagens, escalas, circuitos artísticos e sociais. Com seus óculos espelhados e personalidade extravagante, a artista-personagem figura em capítulos importantes da história da arte, passando pelo novo realismo, pop art, conceitualismos, arte pública e multimeios.

Ingresso

Inteira: R$ 30,00 (inteira)
Meia: R$ 15, 00 (meia)
(gratuito aos sábados)

Mais informações

“Marta Minujín: Ao vivo” tem curadoria de Ana Maria Maia.

Serviço

Local: Pina Luz, 1º andar
Data: de 29 de julho de 2023 a 28 de janeiro de 2024
Endereço: Praça da Luz, 2, São Paulo — SP.
Horário de funcionamento: de quarta a segunda, das 10h às 18h (quintas-feiras estendidas: das 10h às 20h, com entrada gratuita a partir das 18h).

Fotos

-

-

Imagens: Levi Fanan, Sofia Ungar, Beto Assem

Materiais

Vídeos

Tour Virtual